2020-02-Banner-Capa

ASSOCIAÇÕES SE UNEM E LANÇAM CAMPANHA “COM PUBLICIDADE RESPONSÁVEL NÃO SE BRINCA”

Em seu terceiro ano, campanha reforça regras do Conar que norteiam a comunicação ética e com conteúdo de qualidade

 

Liderados pela Associação Brasileira de Anunciantes (ABA) e pela Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens (Abral), 27 instituições – entre associações, federações, sindicatos e institutos -- se uniram para lançar a campanha “Com publicidade responsável não se brinca”, composta por 12 posts que estarão nas plataformas digitais de todos os participantes. Os textos estão baseados em regras do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar). A campanha tem início no Dia das Crianças (12 de outubro).

“Essa iniciativa faz parte de nossa agenda dedicada ao tema. Entendemos que há questões muito sensíveis, que necessitam sempre de reforço”, afirma Marici Ferreira, presidente da Associação Brasileira de Empresas de Licenciamento de Marcas e Personagens (Abral). A comunicação de produtos e serviços destinados a crianças e adolescentes, acrescenta, deve também contribuir para o desenvolvimento positivo das relações entre pais e filhos, alunos e professores.

O primeiro post da campanha lembra o que é a PUBLICIDADE POR INFLUENCIADOR DIGITAL, destacando três pontos que caracterizam essa iniciativa: divulgação de produto, serviço, marca ou outro sinal associado; compensação ou relação comercial, ainda que não financeira, com anunciante e/ou agência; e interferência por parte do anunciante e/ou agência sobre o conteúdo da mensagem (controle editorial na postagem do influenciador).

Em sua primeira edição, a iniciativa incluiu, nas recomendações, um manifesto, que lembrava que o Brasil atualmente está sob a égide de um modelo jurídico misto, avançado e eficiente, composto por 22 normas que regem o tema, mais do que o Reino Unido, com 16 normas, e os Estados Unidos, com 15. Além disso, a Constituição Federal aborda o tema em sua redação e, de forma ainda mais detalhada, esse tipo de comunicação é objeto de regulação descrita no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e no Código de Defesa do Consumidor (CDC).

“As normas existentes do Conar são as principais norteadoras do mercado para efetividade da comunicação dos produtos, serviços e marcas, e, sim, agregam valor a eles. Com isso, o consumidor se sente respeitado. Seguir as regras não é um favor; é uma obrigação das empresas e anunciantes”, afirma Sandra Martinelli, presidente-executiva da Associação Brasileira de Anunciantes (ABA).

Associações que apoiam a campanha

 

ABA – Associação Brasileira de Anunciantes

ABAP – Associação Brasileira de Agências de Publicidade

ABEP – Associação Brasileira de Empresas de Pesquisas

ABERJE - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial

ABERT – Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABIA – Associação Brasileira da Indústria de Alimentos

ABOOH – Associação Brasileira de Mídia Out Of Home 

ABP – Associação Brasileira de Propaganda 

ABRAL – Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens

ABRACOM – Associação Brasileira das Agências de Comunicação

ABRADI – Associação Brasileira dos Agentes Digitais

ABRINQ – Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos

ACB – Associação dos Cartunistas do Brasil 

ADIBRA – Associação das Empresas de Parques de Diversão do Brasil

AMPRO – Associação de Marketing Promocional 

ANER – Associação Nacional de Editores de Revistas

ANJ – Associação Nacional de Jornais

APP – Associação dos Profissionais de Propaganda

CNCOM – Confederação Nacional da Comunicação Social

FENAERT - Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão

FENAJORE - Federação Nacional de Jornais e Revistas

FENAPRO – Federação Nacional das Agências de Propaganda

IAB – Interactive Advertising Bureau 

INSTITUTO PALAVRA ABERTA 

IVC – Instituto Verificador de Comunicação 

SINDEPAT – Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas

XGUIDES

Assine nossa Newsletter