CBN lança programa CBN Universidade em parceria com a UEPB em Campina Grande

CBN FM 103.5 de Campina Grande, importante cidade da Paraíba, fechou parceria com a Coordenadoria de Comunicação (CODECOM) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e a Rede Paraíba de Comunicação para veiculação de um programa jornalístico na emissora. O CBN Universidade estreia no dia 22, às 9h, e terá uma hora de duração.

O lançamento oficial do programa será realizado na próxima quarta-feira (19), às 18h, no Coffe Shop São Braz, no Partage Shopping, em Campina Grande. O matutino surge como uma nova opção de acesso à comunicação com o objetivo de contribuir cada vez mais com a democratização do aceso à informação, pautado no uso de ferramentas digitais de última geração, permitindo a interação com o público e criação de novas linguagens, levando a reflexões, bem como posicionamentos críticos no processo de construção e difusão do saber.

O "CBN Universidade" será ancorado pela jornalista Carol Santos, sob a direção do coordenador de Comunicação da UEPB, jornalista Hipólito Lucena, e contará com a participação de jornalistas, professores e estagiários do curso de Jornalismo que atuam na CODECOM/UEPB. Os estudantes fazem parte de uma equipe selecionada de alunos regularmente matriculados na Universidade Estadual da Paraíba e na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Com uma hora de duração, o "CBN Universidade" tratará, semanalmente, de temas atuais e de grande utilidade para a sociedade paraibana, além de funcionar como canal de comunicação entre as ações que são desenvolvidas pela UEPB e a população que é assistida em seus diversos níveis de atuação, seja no ensino, na pesquisa ou extensão. "Além de colocar em prática um grande laboratório para a formação profissional de diversos jornalistas, "nós fortaleceremos o elo entre a Universidade e a sociedade, através dos serviços que são ofertados pela UEPB", destacou Hipólito Lucena, coordenador de Comunicação da UEPB.

O jornalista da Rede Paraíba de Comunicação, Carlos Siqueira, reafirmou que o CBN Universidade consiste em "um espaço importantíssimo para a região, para a divulgação, por meio de um conteúdo de qualidade, dos relevantes projetos desenvolvidos pela UEPB e por outras instituições de ensino superior na Paraíba". Os ouvintes, conforme destacou o jornalista, tomarão conhecimento de projetos que eles desconheciam, mas que agora poderão ter acesso graças à iniciativa da Rede Paraíba de Comunicação com a UEPB.

Segundo ele, com o programa radiofônico a Paraíba ganha um espaço nobre, que permitirá aos estudantes de jornalismo da UEPB praticar o bom jornalismo em uma emissora que é modelo. Ele lembrou que a CBN se notabilizou no Brasil por praticar um jornalismo atual, utilizando todas as ferramentas da era moderna. Siqueira disse ainda que, como emissora que tem concessão pública, a CBN cumpre um de seus papéis, que é democratizar a informação e ainda colaborar com a educação dos paraibanos.

Com informações do Codecom-UEPB e PBAgora.

Fonte: tudoradio.com

Curiosidade: Rádios do sudeste dos Estados Unidos atuam como principal fonte de notícias durante período de furacões

O sudeste dos Estados Unidos está sofrendo grandes danos devido à passagem do furacão Florence, considerado um dos mais devastadores dos últimos anos. E, com isso, o Rádio torna-se o principal meio de informações para os moradores da região, que foram orientados a deixar suas casas. De acordo com as informações locais, duas milhões pessoas deixaram a região, já que as fortes chuvas inundaram as comunidades e apresentam desafios para os radiodifusores enquanto trabalham para manter suas estações no ar. 

O Rádio sempre foi a fonte de notícias e informações em tempos de crise, desastre e comemoração. Somos o meio local indispensável que não custa nada, é portável e sempre é um membro das comunidades que servimos. Um rádio portátil é uma necessidade em tempos de furacões como o Florence”, disse o presidente-executivo da Community Broadcasters, Jim Leven.

Na Beasley Media Group, em Fayetteville, Carolina do Norte (um dos estados mais atingidos pelo furacão), apenas o pessoal essencial foi ao trabalho nesta sexta-feira (14) e provavelmente permanecerão nos estúdios por mais algum tempo. A gerente de mercado, Erika Beasley, e o gerente de operações, Randy Bliss, disseram que as estações prepararam água, comida e outras necessidades importantes para os funcionários que são chamados à ação.

Todas as estações do grupo atualizaram seus aplicativos móveis. Beasley disse que os profissionais estão orientando os ouvintes a fazer o download dos aplicativos para ouvir suas estações locais mesmo depois de perderem energia ou não terem preparado um rádio alimentado por bateria. "Nossa equipe planeja continuar a transmitir via streaming se qualquer uma ou todas as nossas estações enfrentarem situações fora do ar", disse a gerente.

Durante a passagem dos furacões, as emissoras interrompem suas programações normais para fazer a cobertura contínua dos transtornos causados pelos fenômenos naturais. Wayne Mulling, gerente de mercado regional e 14 estações da Community Broadcasters, na Carolina do Sul, disse que a decisão é baseada na rapidez com que a tempestade se move. “Nós temos uma equipe incrível na Carolina do Sul e todos eles se juntaram para entrar em ação a qualquer momento”, disse ele. 

Parcerias

Muitas estações de rádio fazem parceria com as redações de televisão locais durante emergências. A cobertura realizada pelas emissoras de TV também ajuda a reforçar o alcance do rádio durante uma tempestade quando a eletricidade e o cabo são foram atingidos.

Com informações do Radio Inside. Colaboração de Daniel Starck

Fonte: Tudoradio.com/

FENAERT esclarece dúvidas sobre regulamentação da profissão de radialista no 28º Congresso Brasileiro de Rádio e Televisão

Congresso ABERTBuscando compreender os principais impactos da mudança da nova legislação em contratos de trabalho vigentes e futuros no segmento da radiodifusão, profissionais da área participaram de uma oficina sobre a nova regulamentação da profissão de radialista. A atividade foi promovida nesta quarta-feira, 22 de agosto, pela Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão (FENAERT), durante o 28º Congresso Brasileiro de Rádio e Televisão, em Brasília.

A oficina foi ministrada pela assessora jurídica da FENAERT, Patrícia Guimarães, e mediada pelo presidente da entidade, Guliver Augusto Leão. “É bom ver o papel da entidade ser reconhecido da forma que foi e poder conversar com os profissionais, esclarecer suas dúvidas. Tenho certeza que os radiodiusores que lá estavam voltaram para suas emissoras com um entendimento mais claro sobre a legislação”, afirma Leão.

“De uma forma geral, os participantes buscavam entender como aplicar o Decreto 9.329/2018, de forma a preservar os direitos dos trabalhadores e garantir às empresas de Rádio e TV uma modernização das relações de trabalho. Isso também minimiza impactos da concorrência imposta pelas mídias digitais, que utilizam de relações desregulamentadas e flexíveis”, completa Patrícia.

A legislação antiga, em vigor de 1979 até abril deste ano, não compreendia as funções que a profissão exige atualmente e, para Patrícia, sua atualização foi favorável tanto para o profissional, quanto para o empregador. “O novo quadro descreve funções mais adequadas à realidade do século 21, deixando para trás equipamentos e funções ultrapassadas e não exclusivas da radiodifusão. Com as novas funções puderam-se vislumbrar novas oportunidades de carreira, desenvolvimento de profissionais e a construção de funções verdadeiramente específicas e exclusivas da radiodifusão”, finaliza Patrícia Guimarães.

FENAERT apresenta painel sobre regulamentação da profissão de radialista no 28º Congresso Brasileiro de Rádio e Televisão

 

A atividade, que será aberta para perguntas dos participantes, será ministrada pela assessora jurídica da FENAERT, Patrícia Guimarães, e mediada pelo presidente da entidade, Guliver Augusto Leão. Mesclando exposição e oratória, o painel terá enfoque nas mudanças da regulamentação da profissão de radialista, decorrentes do Decreto 9.329/2018, em especial no que se refere ao quadro anexo ao decreto, descritivo das funções regulamentadas.

A FENAERT representa 17 sindicatos patronais de radiodifusão de norte a sul do país. Para o presidente da entidade, é fundamental que as alterações previstas na nova lei sejam difundidas e que os representantes de emissoras tirem suas dúvidas. “O quadro de Funções dos Radialistas que estava em vigor datava de 1970, com descrição de funções baseadas em equipamentos da época de sua edição, se encontrava totalmente defasado e inadequado à evolução tecnológica dos últimos anos. A mudança representa um avanço para todo o setor da radiodifusão”, afirma Guliver Leão.

“Muitos participantes do congresso podem representar pequenos veículos de comunicação e, alguns deles, podem não contar com assessoria jurídica especializada em radiodifusão para questões de natureza trabalhista. Por isso, entendo que o painel pode atrair muitos participantes que desejem esclarecer suas dúvidas na implementação da nova legislação”, complementa Patrícia. 

Patrícia Guimarães

Mestre em Direito do Trabalho pela PUC/SP, pós-graduada em Gestão Executiva de Negócios pelo IBMEC, pós-graduada em Gestão Empresarial pela Fundação Dom Cabral, atuante na advocacia corporativa desde 1996. É sócia do escritório Gama Lima e Guimarães Advocacia e Consultoria desde 2013, assessora jurídica do Sindicato das Empresas de Radiodifusão do Estado do Rio de Janeiro (SERTERJ) e da FENAERT, palestrante e life coach. 

Guliver Augusto Leão

Formado em Direito pela PUC de Goiás e em Administração de Empresas e Administração Pública, com pós-graduação em Administração de Empresas pela UNB. É diretor jurídico e de Relações Institucionais do Grupo Jaime Câmara (afiliada Globo Goiás e Tocantins), presidente da FENAERT, Presidente do Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Estado de Goiás (SERT), conselheiro fiscal da Associação Brasileira de Empresas de Rádio e Televisão (ABERT).

Band Rádios transmite debate entre candidatos ao Governo de São Paulo nesta quinta-feira (16)

A Band amplia a cobertura da campanha eleitoral com a realização de debates nos estados nesta quinta-feira. Será o primeiro encontro na TV entre os candidatos aos governos de São Paulo, Distrito Federal, Rio Grande do Norte, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas e Rio de Janeiro. Todos os debates estão marcados para às dez da noite. As rádios jornalísticas do Band Rádios também irão retransmitir o debate, nos mesmos moldes que foi feito com o evento entre os presidenciáveis.

Em São Paulo o debate terá quatro blocos e a mediação será do jornalista Fábio Pannunzio. Participam os candidatos Márcio França (PSB), Rodrigo Tavares (PRTB), Paulo Skaf (MDB), Marcelo Cândido (PDT), João Doria (PSDB), Luiz Marinho (PT) e Professora Lisete (PSOL). O debate de SP será transmitido pela Band e canal Bandnews, pelas rádios Bandeirantes FM 90.9 AM 840 e BandNews FM 96.9. 

No Rio de Janeiro o debate será transmitido pela Band e pela rádio BandNews FM 90.3. Oito candidatos participam: Anthony Garotinho (PRP), Eduardo Paes (DEM), Índio da Costa (PSD), Márcia Tiburi (PT), Pedro Fernandes (PDT) , Romário (Podemos), Tarcísio Motta (PSOL) e Wilson Witzel (PSC). A mediação será do jornalista Rodolfo Schneider.

Band Rádios também acompanha debate em outros estados

As afiliadas e televisões próprias de outros estados ligadas à TV Band também farão debates locais entre os candidatos aos governos estaduais, todos marcados para esta quinta-feira (16). 

Emissoras como a BandNews FM 99.3 de Porto Alegre (RS), Rádio Bandeirantes FM 90.9 AM 640 de Porto Alegre (RS), BandNews FM 96.3 de Curitiba (PR), BandNews FM 89.5 de Belo Horizonte (MG), BandNews FM 99.1 de Salvador (BA), BandNews FM 90.5 de Brasília (DF), BandNews FM 101.7 de Fortaleza (CE) e BandNews FM 90.1 de Vitoria (ES) deverão contar com coberturas especiais casadas com a TV Band de seus estados e, conforme já anunciando por algumas emissoras, transmitir o debate em conjunto com a televisão.

 

Fonte: Tudo Rádio.

Exclusivo: 98 FM apresenta mudanças em sua área artística em Curitiba

A 98 FM 98.9 de Curitiba continua com mudanças em sua área artística e lança oficialmente nesta terça-feira (14) a sua plástica 2018. A nova “identidade artística” que vai ao ar pela emissora do formato popular/hits foi produzida pela RF Mídia com voz do locutor Caio Cezar, do Cesaronline.com. As novidades fazem parte do processo de reposicionamento da 98 FM na capital paranaense.

A emissora já havia feito o lançamento de uma campanha de reposicionamento de sua marca para o mercado curitibano no final de julho. Com o tema “Se é Pop, tá na 98FM”, a nova identidade da rádio visa enaltecer as músicas e conteúdos populares da programação de forma moderna.

As mudanças na grade da 98 FM foram inseridas de forma gradativa ao longo do mês. A rádio já está com três novos programas e deve lançar novas atrações com a efetivação da mudança na sua grade.

“Nossa parceria teve início na última Copa do Mundo com o conteúdo do Torcida Brasil. O projeto agregou bastante valor para estratégia comercial da emissora e agora firmamos essa parceria na produção artística, criativa e de conteúdo”, comentou Duka Pazdziora, coordenador artístico e de marketing.

A campanha de reposicionamento da rádio também tem o objetivo de aumentar a participação da emissora na audiência de Curitiba. A 98 FM está próxima das rádios que ocupam a 1ª e 2ª posições e com boa vantagem para a demais FMs.

 

Fonte: Tudo Rádio.

Jovem Pan define candidatos que irão participar de debate durante a programação de fórum que será realizado no fim do mês

O Grupo Jovem Pan, que controla a Jovem Pan FM 100.9, a Jovem Pan AM 620 e a Jovem Pan News, definiu os nomes dos candidatos que irão participar do debate que será realizado durante a próxima edição do Fórum Liberdade e Democracia do Instituto de Formação de Líderes de São Paulo. O evento será realizado em conjunto ao Fórum Mitos & Fatos, no dia 27, no Hotel Unique, na capital paulista. Geraldo Alckmin, Jair Bolsonaro, Álvaro Dias, Marina Silva e Ciro Gomes são os convidados a participar do debate.

O evento organizado pela Jovem Pan será organizado em duas partes. Na primeira acontecerá o Mitos e Fatos: Empreendedorismo em que executivos e especialistas do mundo todo discutirão os maiores desafios do setor. Essas discussões serão divididas em três diferentes painéis, cujos temas serão “As armadilhas de empreender no Brasil”, “Perspectivas para o Brasil” e “Empreendedorismo além da política”.

Já na segunda etapa será apresentado ao público um debate democrático com os principais candidatos à Presidência da República nas eleições deste ano em que cada um terá a oportunidade de detalhar seus planos de governo e propostas para o país.

Intitulada “Brasil empreendedor – além da esquerda e da direita”, essa será a 5ª edição do Fórum Liberdade e Democracia organizado pelo Instituto de Formação de Líderes, a primeira feita em parceria com a rádio. Mitos e Fatos, por sua vez, chega à sua 10ª edição. Já foram abordados os temas Cidades do Futuro, Alimentação do Futuro, Transformação Digital, Justiça Brasileira, Empreendedorismo, Saúde, Mobilidade, Economia e Segurança Digital.

Fonte: Tudo Rádio.

Teresópolis deixará de ter sinal analógico em breve

Em 28/11 os televisores de Teresópolis deixarão de receber o sinal analógico de TV (UHF).

O Prefeito Vinicius Claussen assinou Termo de Cooperação com a Seja Digital, entidade responsável pelo processo de digitalização do sinal de TV no Brasil. A parceria tem como objetivo facilitar o acesso das pessoas inscritas nos programas sociais federais aos conversores e antenas digitais gratuitos.Só em Teresópolis serão mais de 12.500 Kits. A Prefeitura vai agendar a entrega a beneficiários do Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada e do Minha Casa Minha Vida, entre outros programas sociais do Governo Federal. A distribuição é de responsabilidade da Seja Digital.

Neste trabalho conjunto, equipes dos cinco Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), e dos Conselhos Tutelares 1 e 2, entre outros órgãos, serão treinados para orientar o público-alvo sobre o processo de conversão do sinal, e explicar como vai ser o acesso aos equipamentos gratuitos para receber a transmissão digital.

Para saber se tem direito ao kit gratuito, a população pode ligar gratuitamente para o número 147 ou acessar o portal sejadigital.com.br/kit, com o NIS (Número de Identificação Social) em mãos.

A reunião que definiu os detalhes da ação, na última sexta-feira (13/07), contou com a coordenadora local da Seja Digital no interior do Rio de Janeiro, Carla Tavares, com os Secretários Municipais Cléo Jordão, de Cultura, Esporte e Turismo, Marcos Jaron, de Trabalho e Desenvolvimento Social, e Rolf Danziger, pela Comunicação Social. Também acompanharam o encontro os Subsecretários Érika Marra, de Esporte, e Henrique Silva, de Turismo.

Fonte: Portal Terê com informações da AsCom PMT

Fenaert é contrária à aprovação de Projeto de Lei que descaracteriza emissoras de rádio comunitárias

A Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão (FENAERT) vem a público manifestar contrária a aprovação pelo Senado Federal do texto referente ao PLS nº 513/17. Conforme ementa do projeto, as rádios comunitárias terão sua potência aumentada para até 150 watts (seis vezes maior do que a atual prevista em lei, de 25 watts), além de aumento de um para dois canais onde as rádios comunitárias podem operar.

As rádios comunitárias têm como característica principal a prestação de serviço para determinado bairro, comunidade ou vila. Ao expandir a frequência de forma deliberada, as emissoras comerciais poderão ter sua atividade econômica prejudicada, além de desconsiderar o aumento da distância necessária entre uma estação comunitária e outra, que cresceria proporcionalmente e poderia inviabilizar a atividade de outras interessadas. A aprovação do PLS nº 513/17 é um desserviço e não respeita a essência do serviço prestado por este segmento radiofônico. A FENAERT manterá seu posicionamento contrário e atuará fortemente para a não aprovação da matéria na Câmara dos Deputados.

A medida aprovada pelos Senadores ignora aspectos tecnológicos e legais, dos quais listamos dois:

•          A avaliação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, manifestada no último mês de junho, entende que as alterações propostas pela matéria “partem de uma compreensão equivocada do sistema brasileiro de radiodifusão” e “ameaçam o equilíbrio de distribuição de canais no espectro radioelétrico, que garante o bom funcionamento das emissoras de rádio e televisão, sem interferências indesejadas”;

•          A Lei nº 9.612, de 19 de fevereiro de 1998, prevê que as rádios comunitárias operem em “frequência modulada, em baixa potência e cobertura restrita, outorgada a fundações e associações comunitárias, sem fins lucrativos, com sede na localidade de prestação do serviço”, e que tem por finalidade o “atendimento à comunidade beneficiada”;

 

imagem materia

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Senado aprova projeto que vai proteger dados dos consumidores na internet e em estabelecimentos públicos e privados

O Plenário aprovou a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (PLC 53/2018), que exige a autorização do cidadão para o uso de informações pessoais acessíveis em páginas na internet e em estabelecimentos públicos e privados. Segundo o relator, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), a pessoa saberá quem está coletando os dados, quem teve acesso a eles, como foram armazenados, se estão seguros e se seus direitos de privacidade e intimidade estão sendo preservados. O senador explicou que empresas poderão condicionar o uso dos dados para a oferta de serviços, a exemplo das redes sociais, desde que o usuário seja informado. O projeto, que vai à sanção presidencial, ainda prevê a criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados, vinculada ao Ministério da Justiça.

Fonte: Radio Senado

Assine nossa Newsletter