2020-02-Banner-Capa

Segundo a ABERT, Anatel aprova destinação da faixa estendida para a migração AM-FM

Brasília - Passo é importante para a conclusão do processo de canalização do FM estendido, faixa que deve ser usada pela migração AM-FM nos centros de maior concentração populacional do país

 

No início da noite desta quinta-feira (6), a ABERT emitiu um comunicado que informa a aprovação da destinação da faixa estendida (FMs) por parte da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). O ato adiciona de forma oficial os 60 novos canais em FM ao dial brasileiro, possibilitando o início do processo de migração das AMs em locais onde não há espaço disponível no espectro normal (entre 88.1 FM a 107.9 FM). A novidade impacta mercados como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, entre outros.

A aprovação do regulamento relacionado à destinação do FM estendido foi realizada nesta quinta-feira (6). As novas normas passam a valer 180 dias após a sua publicação. Segundo a ABERT, a Anatel deverá publicar os Atos de Requisitos Técnicos, estes que tratarão de aspectos regulatórios, tais como a atualização das regras de viabilidade e das relações de proteção.

No comunicado da ABERT emitido nesta noite, o diretor geral da entidade, Cristiano Flores, afirma que "este é mais um passo importante para a conclusão do processo de migração do AM para o FM, especialmente para as emissoras que se encontram nas regiões metropolitanas. O novo regulamento atende a antigo pleito da ABERT, que acompanha, desde o início, todo o processo".

Conforme noticiado pelo tudoradio.com, a expectativa do setor já era de que 2020 seja o ano que os mercados mais populosos do país entrem de forma efetiva no processo de migração do AM para o FM. Para isso é necessário que a faixa estendida do FM (FMe, 76.1 FM e 87.3 FM) seja liberada para acomodar as migrantes desses locais. A "banda extra" é necessária devido a grande ocupação no FM convencional em mercados como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, entre outros.

A confirmação da aprovação da destinação do FMe por parte da Anatel confirma essa expectativa do setor para 2020.

 

Fonte: Tudo Rádio

Assine nossa Newsletter